UNISINOS lança programa de desenvolvimento regional

Por meio da Rede Unitec de Incubadoras Locais, instituição de Ensino quer formar tripé estratégico para incrementar a economia gaúcha

REPRODUÇÃO/MICROSOFT TEAMS/UNISINOS

Foi lançado, virtualmente, no fim da manhã desta quinta-feira (08) o +Startups, projeto que tem como objetivo auxiliar no desenvolvimento de startups em todo o Rio Grande do Sul. Trata-se da Unidade de Inovação e Tecnologia – Unitec, incubadora do Parque Tecnológico São Leopoldo – Tecnosinos.

A nova modalidade de incubação híbrida é direcionada a agentes externos como, por exemplo, Prefeituras, ACIs e polos setoriais, que estejam interessados em alavancar o desenvolvimento regional ou local através do surgimento e maturação de novas empresas de base tecnológica.

O evento online reuniu diversas autoridades, docentes e pesquisadores, entre eles o Reitor da UNISINOS, Padre Marcelo de Aquino, CEO do Tecnosinos, Susana Kakuta, o secretário de Inovação do RS, Luis Lamb e Simone Leite, presidente da FEDERASUL.

De acordo com Susana, “O programa +Startups é parte de um projeto maior da UNISINOS, com o objetivo de inserção da economia do conhecimento no desenvolvimento do RS”. Neste sentido, o programa de expansão híbrida da Unitec é também uma resposta à crise, com o objetivo de oportunizar outros municípios se inserirem na economia do conhecimento, como opção econômica ao seu desenvolvimento.

A presidente da FEDERASUL, Simone Leite, saudou a iniciativa que tem na filiada de São Leopoldo (ACIST-SL), a origem estratégica do plano. “Oportunizar o fomento de novas oportunidades, de recomeços. Isso é motivo de orgulho ao Rio Grande do Sul. Essa ação demonstra que, com coragem e determinação, dá para fazer. É na crise que descobrimos de qual “ferro” somos forjados. É momento de mostrar o melhor de cada um de nós”, destacou.

O reitor da UNISINOS, Padre Marcelo de Aquino, entende que a iniciativa de geração de startups tecnológicas junto a municípios parceiros é uma resposta concreta do ecossistema Unisinos de Ciência, Tecnologia e Inovação para a necessidade premente de acelerar o desenvolvimento do RS, especialmente no pós-pandemia.

“Contribuímos espalhando nosso legado de estruturação do Tecnosinos, pois acreditamos que a inserção da economia do conhecimento resultará, progressivamente, num novo perfil de produção do PIB, trazendo a cidadania através da geração de emprego e renda de alto valor agregado”.

Criado há mais de 20 anos, o Tecnosinos abriga empresas nas áreas de Tecnologia da Informação, Semicondutores, Automação e Engenharias, Comunicação e Convergência Digital, Tecnologias para a Saúde e Energias Renováveis e Tecnologias Socioambientais.

A governança do Parque é compartilhada entre a Universidade do Vale do Rio dos Sinos – Unisinos, a Prefeitura Municipal de São Leopoldo, a Associação Comercial, Industrial, de Serviços e Tecnologia de São Leopoldo – Acist-SL e o Polo de Informática de São Leopoldo. Atualmente, conta com 60 empresas consolidadas e 40 startups, gerando cerca de oito mil empregos diretos.

Nestas novas unidades, a Unisinos também poderá disponibilizar outros serviços de educação, como por exemplo, polos de educação à distância, cursos de extensão e projetos corporativos. A FEDERASUL, por sua vez, vai apresentar o programa para todas as suas Entidades Filiadas. A presidente Simone Leite reafirmou o seu compromisso da entidade com a inovação e estímulo ao espírito empreendedor em todo o Rio Grande do Sul.

[addtoany]
PUBLICADO EM: 8 de outubro de 2020