Prefeitos da Região da Campanha defendem mudanças na mensuração de dados da COVID-19, no RS

Em reunião virtual promovida pela FEDERASUL, gestores de Livramento e São Gabriel propuseram a formação de microrregiões, revisão dos números e ampliação do diálogo, por parte do Piratini

Diálogo e transparência foi uma das solicitações dos gestores e líderes empresarias das regiões FOTO: REPRODUÇÃO/ZOOM

A FEDERASUL ouviu na manhã desta quarta-feira, prefeitos, líderes empresariais e representantes de Entidades filiadas à Federação nas regiões Fronteira Oeste e Centro, tendo como pauta principal do encontro a modificação da temática que define a implementação das bandeiras do Plano de Distanciamento, gerido pelo Governo do Estado.

A presidente da FEDERASUL, Simone Leite, cobrou do líder do Governo, na Assembleia Legislativa, deputado Frederico Antunes, que os prefeitos e representantes da classe produtiva integrem um comitê para definição das regras de restrição em determinada região. “O Estado deve ouvir aqueles que estão no olho deste “furacão”. São decisões que precisam ser tomadas por um conselho de quem conhece, de perto, a realidade da localidade.”, afirmou Simone, que ainda enfatizou ” Não podemos parar as atividades produtivas!”

Presente na reunião, o deputado Frederico Antunes afirmou que levará ao Governo a ideia de modificar o critério atual, que se baseia na macrorregião, para microrregião. Essa atitude proporciona que os impactos sejam menores e que apenas cidades com casos ativos sejam restritas e afetadas por regras mais duras.

Rafael Goelzer, vice-presidente de Integração, trouxe diversos dados da região e considerou “Se analisarmos, sem critérios complementares, um aumento percentual de número de pessoas internadas em UTI de uma região podemos nos assustar (subir de 1 para 3 seria um crescimento de 300% por exemplo), porém precisamos avaliar o número absoluto. Toda a Região da Fronteira Oeste (R03) temos apenas 3 pacientes confirmados com COVID19, não há justificativa para fechar toda uma região”.

Os prefeitos de Santana do Livramento, Ico Charopen, e de São Gabriel, Rossano Gonçalves, cobraram a abertura do diálogo, pelo Palácio Piratini, junto aos gestores municipais e a revisão dos números, além da melhoria das ferramentas de consolidação das informações no sistema da Secretaria Estadual da Saúde.

Ainda nesta quarta-feira, a FEDERASUL emitirá uma Carta de Apoio a todos os prefeitos do Rio Grande do Sul, com um olhar voltado às cidades prejudicadas pelas normas vigentes.

[addtoany]
PUBLICADO EM: 17 de junho de 2020