Pandemia virou “salvo-conduto” para gastos descontrolados

A afirmação é do deputado Jerônimo Goergen, convidado do Meeting Jurídico

O deputado Federal, Jerônimo Goergen (Progressistas-RS), foi o convidado do Meeting Jurídico, promovido pela Divisão Jurídica da FEDERASUL, na manhã desta quinta-feira (13), e transmitido pela fanpage oficial da Entidade. O encontro foi mediado pelo membro da COPEC (Comissão Permanente de Ética e Compliance), Marcos Fraga e com comentários de Eliana Herzog, da Divisão Jurídica.

O parlamentar, que é autor da Lei da Liberdade Econômica, criticou fortemente o uso político e de esbanjamento de recursos públicos, tendo como justificativa a crise econômica causada pela COVID-19. ”O momento requer visão e gestão dos custos. O foco deve ser na redução do tamanho do Estado e tramitar as Reformas Administrativa e Tributária. Só assim é que o país irá se recuperar”, afirmou.

O mediador do encontro, Marcos Fraga, perguntou ao parlamentar sobre o plano de reforma tributária estadual. Goergen disparou, ”dar dinheiro ou aumentar tributos em um Estado inchado e incompetente é a maior burrice que existe. O foco deve ser na flexibilização e na redução dos impostos além da educação dos gastos públicos, reduzindo o tamanho da máquina com a venda de  estatais.”, disse.

O parlamentar criticou a falta de interlocução do Palácio do Planalto com a Câmara e reconheceu que uma reforma tributária moderna não deverá acontecer, tanto pelos reflexos da pandemia quanto pela inexistência de “clima político”.

[addtoany]
PUBLICADO EM: 13 de agosto de 2020