FEDERASUL vai acompanhar as principais demandas e pautas que envolvem o setor produtivo

A afirmação é do presidente Anderson Trautman Cardoso, ao falar nesta quarta (10) para os empresários em Cachoeira do Sul

O presidente da FEDERASUL, Anderson Trautman Cardoso disse, em Cachoeira do Sul, que este é o momento de grandes oportunidades para mudar.  Ao falar para os empresários na Câmara de Comércio, Indústria e Serviços (Cacisc), nesta quarta (10), sobre “Inovar para transformar” lembrou que a entidade está lançando um aplicativo para modernizar e agilizar a interação das entidades empresariais em todo Estado.

Enfatizou ainda que a digitalização dos negócios e dos processos proporciona um cenário ideal de transformação e prometeu que a FEDERASUL vai acompanhar as principais demandas e pautas que envolvem o setor produtivo. O presidente falou também sobre a missão e os valores da entidade.

De acordo com ele, vivemos um dos períodos mais desafiadores da história lembrando que “grande parte dos negócios ainda funciona com restrições”. Definiu o auxílio emergencial como “propulsor da economia” mas  que “deixou um déficit a ser enfrentado”. Defendeu a as políticas de renda mínima. “No entanto, elas têm um custo”, enfatizou.

O cenário atual aponta para a necessidade de reformas, disse Anderson que falou também sobre a agenda de reformas federais e estaduais, dando enfoque para a reforma administrativa. “Se o poder público tem desafios, nós, empreendedores, também temos um caminho a percorrer”, esclareceu.

O presidente da FEDERASUL também disse que o debate sobre inovação e transformação dos negócios, que está na pauta das grandes corporações, ainda não chegou a grande parte das pequenas e médias empresas do Estado. “Pela capilaridade que nossa entidade possui, temos a convicção de que podemos e devemos auxiliar no aprofundamento dessas discussões. Entendemos que é preciso inovar para transforma”, concluiu.

Sobre a digitalização, o presidente da FEDERASUL disse que “a tecnologia pode contribuir para proporcionar maior conexão entre os associados, contribuindo com a disseminação de conhecimento, de dados e oportunidades de novos negócios”. Em relação às parcerias, definiu que elas “podem contribuir com a disponibilização de produtos e serviços de maior valor agregado e, assim, com a sustentabilidade da entidade e suas filiadas. Faremos, assim, a nossa parte para retomar o crescimento no RS”. E, para concluir, deixou claro que, em relação à nova economia definiu: “é a oportunidade de contribuir para disseminar novo mindset, focado em diversidade, sustentabilidade e inovação. É preciso compreender o comportamento do consumidor atual e projetar o que ele pensará no futuro”.

[addtoany]
PUBLICADO EM: 10 de fevereiro de 2021