Departamentos jurídicos precisam inovar

DSCN6256Inovar nas relações entre os Departamentos Jurídicos com os demais setores que compõem a cadeia produtiva empresarial. Esta é a postura diante de uma crise econômica. A afirmação é das advogadas Ana Carolina Tavares, Ana Cristina Müller e Joice Grings que estimularam a reflexão sobre os “Desafios dos Departamentos Jurídicos em 2015”, no “Café da Arbitragem” desta sexta-feira (22/05), promovido pela Câmara de Arbitragem da Federasul. Elas concordam que é preciso incluir um novo olhar sobre processos jurídicos com a inclusão da cláusula arbitral para garantir a segurança e agilidade das ações. “ Os ambientes empresariais são os mais propícios para adotar a arbitragem e garantir a especialização, agilidade e a segurança dos negócios”, garantiu o presidente da Câmara de Arbitragem da Federasul, André Jobim de Azevedo.
O ponto de partida para a inovação dos setores jurídicos é conhecer o mercado de atuação e o negócio do cliente. A gerente jurídica da Ferramentas Gerais, Ana Tavares disse que o tema de casa “é compreender a importância de inserir a cláusula arbitral nos contratos”. Já, a assessora jurídica da Calçados Piccadilly, Ana Müller percorre o mesmo caminho. Ela lembrou que a cláusula arbitral, ainda, é “sonho de consumo” que simplifica os contratos e o andamento das ações e destacou que o meio empresarial deve contribuir com o resgate do profissionalismo e atuar na reciclagem da postura profissional e na construção das pessoas e novas equipes.
Somar talentos e capacidade coletiva para reavaliar os processos internos é a estratégia usada pela gerente jurídica da AGCO do Brasil, Joice Grings. “Ao identificar as necessidades de cada um conseguimos atuar na prevenção”, explicou ela, ao garantir que a arbitragem deve ser mais difundida no meio empresarial. O presidente da Câmara de Arbitragem, André Jobim de Azevedo, destacou que a atuação da Federasul no segmento arbitral é reconhecida no Brasil. Entre os desafios está o diálogo com os empresários gaúchos sobre os benefícios e a agilidade garantida no procedimento arbitral.

Na foto: Ana Tavares, Ana Müller, André Jobim, Joice Grings e Fabiana Marques falaram sobre os desafios para 2015
Crédito: Renato Albasini

Fonte: Assessoria de imprensa

[addtoany]
PUBLICADO EM: 25 de maio de 2015