Parceria como alternativa aos problemas sociais

Maria Elena Pereira Johannpeter (esq.) e Wanda Engel falaram sobre a importância das parcerias para o desenvolvimento social

Aumentar a responsabilidade social e promover ações em prol do bem comum são os deveres de toda a sociedade. Não basta, no entanto, segundo as convidadas do Tá na Mesa dessa quarta-feira (13), trabalhar sozinho, é preciso integrar forças. Essa proposta foi apresentada na reunião-almoço da Federação de Entidades Empresariais do Rio Grande do Sul (Federasul), pela presidente voluntária da ONG Parceiros Voluntários, Maria Elena Pereira Johannpeter, e pela educadora e ex-ministra de Assistência Social, Wanda Engel.

De acordo com a educadora, o País vive um momento de polarização e de radicalização, o que enfraquece as causas sociais. “Hoje não há mais confiança entre os diferentes grupos setoriais. Cada um trabalha isoladamente, mesmo que para um mesmo fim”, observou. Segundo ela, é preciso deixar de lado essas divergências e trabalhar a partir de parcerias para garantir ganho para todos os lados.

Como prova disso, Wanda apresentou a experiência positiva do Pará com o Pacto pela Educação, desenvolvido entre 2013 e 2017. O objetivo era melhorar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) da região, a partir de ações integradas de capacitação de professores, melhoria de gestão e infraestrutura, além de mobilização da comunidade. Como resultado, em dois anos, todos os índices de educação foram melhorados e a qualidade do Ensino Médio subiu quatro posições no ranking nacional. “Nós entendemos que se quisermos melhorar nosso País, precisamos começar com a educação”, finalizou.

Além desse incentivo ao Ensino técnico, torna-se importante também, segundo a presidente voluntária da ONG Parceiros Voluntários, Maria Elena Pereira Johannpeter, investir em parcerias para gerar conhecimento humanizado. “O social não é apenas para pessoas necessitadas, mas para toda a comunidade. Hoje, somos solidários, mas não somos participativos, e isso precisa mudar”, observou.

Com essa visão, a ONG Parceiros Voluntários lançou, junto a empresas parceiras, o portal Integri, que reúne, em uma mesma plataforma, conteúdos para inspirar e auxiliar no desenvolvimento humano. “Por meio da tecnologia, conhecida como inteligência artificial, organizamos materiais sobre capital social e disponibilizamos para todo o mundo”, contou.

A proposta, desenvolvida com o IBM Watson, é aproximar a área social da realidade das pessoas. “Depois de mais de 20 anos no mercado, nós precisamos nos reinventar. Buscamos parcerias e encontramos uma solução para interagir com a sociedade através do meio digital”, comemorou.

A parceria, com empresas como 4all, Microsoft, Gerdau, Stihl, entre outras, trouxe para o setor uma oportunidade até então não explorada. “Tudo que é bom para a economia, é muito melhor e mais necessário para a área comunitária. Então por que não investir em parcerias?”, questionou a presidente voluntária da ONG Parceiros Voluntários.